Como Big Data revoluciona seu negócio

A transformação trazida pela tecnologia nos mais diferentes segmentos do mercado em praticamente todos os setores — como atacado, indústria, distribuição etc – tem gerado oportunidades que devem ser aproveitadas por aqueles que desejam manter seus negócios competitivos. No varejo, por exemplo, cada vez mais diferentes tecnologias são empregadas na busca de novas maneiras de manter-se a frente dos concorrentes. O Big Data é um termo usado para designar volumes elevados ou complexos de dados, que ferramentas de processamento convencionais não conseguem lidar. As soluções de Big Data atuam, principalmente, na coleta e comparação de dados para gerar informações precisas, que são a base para a tomada de decisões de muitos gestores mundo afora.

Previsão de vendas com maior precisão

A realização de previsões de vendas é uma atividade essencial no varejo, pois evita a ruptura ou o excesso de produtos. Ficar sem mercadorias pode não só ocasionar perdas de oportunidades, como frustrar consumidores, que dificilmente retornarão para fazerem negócios com a empresa. Por outro lado, estoques que não giram ocasionam prejuízos devido a gastos com manutenção e mão de obra para gerenciá-los, além, claro, do capital da empresa parado. Portanto, ter um processo de previsão de vendas é fundamental, especialmente para grandes armazéns ou varejistas que atuam com um volume alto de produtos. Uma boa solução de Big Data consegue fazer análises preditivas, identificando tendências de crescimento ou demandas sazonais. Para isso, processa históricos, relatórios e outras fontes de dados que registram movimentações da empresa e consegue prever as vendas com maior agilidade e menor risco de perdas.

Melhora no relacionamento com o cliente

Outra aplicação de Big Data é o processamento de dados provenientes de pesquisas de mercado, programas de fidelidade e das próprias interações com consumidores. Essas bases permitem que a empresa atinja com mais acurácia as maiores necessidades de seus clientes, e o que pode ser feito para reforçar o atendimento oferecido pela empresa. Como uma varejista costuma ter grande volume de clientes, a quantidade de informações resultantes dos contatos mantidos com eles geralmente é alta. Assim, para encontrar padrões e pontos que ajudem a estreitar laços com uma gama enorme de perfis distintos, é preciso uma análise potente de dados. O Big Data processa esses dados e, então, entrega informações preciosas sobre como agir para elevar os níveis de satisfação dos consumidores.

Maior assertividade na proposta de novos produtos

No varejo, é possível, ainda, utilizar Big Data para auxiliar na proposta de novas mercadorias, tornando a inovação e criatividade na empresa mais assertiva. Dessa forma, maximiza qualidades e atributos buscados pelo público na hora de desenvolver novos produtos. Para otimizar os resultados, é aconselhável que se use o Big Data em conjunto com outras tecnologias, especialmente as que forneçam novas fontes de dados. Por exemplo, para conhecer melhor o comportamento do consumidor em relação à aquisição de um produto, é preciso que se tenha dados demográficos, geográficos e culturais sobre para onde as mercadorias foram enviadas. Tal aspecto pode ser conseguido por meio do uso do código de barras nos itens e de um sistema de rastreamento. As informações geradas nessas soluções podem ser repassadas à ferramenta de Big Data, que as processará e entregará relatórios precisos.

O Big Data no varejo tem revolucionado a forma como as empresas do setor trabalham, maximizando suas decisões e posicionamentos estratégicos. Os benefícios obtidos são excepcionais, pois aproximam os consumidores da empresa, alinham as operações com as novidades do mercado, otimizam os custos e receitas e melhoram a tomada de decisões estratégicas do negócio. Isso acontece porque é possível diminuir o número de tentativas equivocadas de ações (e estratégias) graças ao fortalecimento da base de informações usada para tomada de decisões.

Deixe um comentário